Lei proibirá games ´ofensivos´ no Brasil.


SÃO PAULO - Uma comissão no Senado aprovou uma proposta de lei que tornará crime vender, importar e distribuir jogos considerados ofensivos ´aos costumes e tradições´ brasileiros.

O projeto foi escrito pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO) e equipara vender jogos violentos ou que contenham conteúdo ofensivo ao crime de preconceito, cuja pena varia de um a três anos de prisão.

Segundo Raupp, ocorre no Brasil a venda de diversos games que ofendem grupos étnicos ou determinadas religiões, o que será proibido se seu projeto entrar em vigor.

Um exemplo de jogo que seria proibido é o japonês RapeLay, em que o jogador é incentivado a atacar mulheres e estuprá-las. O game gerou grande controvérsia no país onde foi criado e teve sua fabricação proibida.

Para virar lei, o texto de Raupp, recém aprovado na Comissão de Educação do Senado, deve obter aprovação no plenário do Senado, da Câmara e sanção do Executivo.

Uma das críticas ao projeto é a forma genérica como ele define os jogos proibidos. Ao vetar jogos que ofendam os “costumes e às tradições dos povos” o texto legal pode abrir brecha para que juízes mais conservadores proíbam jogos eletrônicos de modo subjetivo.

Em janeiro de 2008, por exemplo, a Justiça de Minas Gerais proibiu a venda em todo o país dos games Counter Strike e EverQuest, considerados excessivamente violentos. Na ocasião, o juiz recorreu ao Código de Defesa do Consumidor para amparar sua decisão.

Não há no Brasil uma lei específica que diga claramente quais são os limites aceitáveis para jogos eletrônicos.

Fonte: Felipe Zmoginski, de INFO Online

PS. Refletindo bem a notícia acima, infelizmente admito que a expectativa do nosso mercado crescer, está ficando cada vez mais difícil de acontecer.
Incompetência seria a palavra mais exata para essas pessoas (políticos) envolvidas num projeto em que com certeza inibirá ainda mais o crescimento da nossa Indústria gamer.

4 comentários:

Matheus - Solid Games Brasil disse...

Completamente ridiculo!!!!!
Tanta robalheira,tanta coisa para ser revista, até mesmo em relação a altos impostos para os games, e o cara vai fazer isso, tomara que este projeto não seja aprovado!!!!
Ótima postagem!!!!!!

Matheus - Solid Games Brasil disse...

Gostaria de parceria? Dá uma passada no meu blog,se você gostar dele agente faz parceria.
Valeu, e uma pergunta você continua na Live?

KiKo Games BR disse...

@Matheus - Realmente trata-se de um absurdo, mas do Brasil podemos esperar tudo amigo.
Então, fui banido da Live também, estou esperando sair o novo firm pra comprar outro 360 e quem sabe voltar pra lá. Abraço.

Anônimo disse...

Que roubalheira do baralho
esses politico.
Eles naõ entende oque esses jogos significam para nos os gamer,e tbmee financeiramente para um pais.eles podiam abrir mais portas para esse tipo de comercio e eles só feixam.
Eles só estão preocupados com o quanto o Brasil vai ganha,mais eles neem percebem que eles apenas estarão tirando!
Otima postagen continue assim